Baía dos Escravos

Meereen_city

A Baía dos Escravos é uma região geográfica e cultural de Essos. Construída das cinzas do antigo Império Ghiscari, a baía tornou-se o maior centro de compra e venda de escravos do mundo conhecido. Geograficamente, a baía flui para o Golfo da Mágoa.

 

| Império Ghiscari

A antiga cidade de Ghis, é uma das mais antigas cidades culturais. Surgiu milhares de séculos antes da era de ouro de Valíria. A cidade adquiriu poder militar, económico e cultural, tendo tornado-se no Império Ghiscari. A arquitetura da cidade era marcada pelas enormes pirâmides de tijolos, construídas com trabalho escravo. O seu símbolo era uma harpia com um par de raios nas patas.
O Império Ghiscari caiu há cerca 5.000 anos atrás, depois que o poder de Valíria ascendeu, vencendo Ghis numa série de guerras. Apesar de tentar resistir, os exércitos Ghiscari não podiam com o poder incontrolável dos dragões.

| Depois da Queda
Quando o Império ruiu, a própria Ghis estava em ruínas. A maioria da linhagem pura ghiscari também foi extinta, mas os que resistiram, reconstruíram a área que ficara ruínas.
Três cidades, ao longo da costa da baía, cresceram com proeminência: Astapor, Yunkai e Meereen. Essas cidades estabeleceram-se como o centro global de venda e de treino de escravos.

Baía dos Escravos

Baía dos Escravos

 

| Astapor

Astapor é uma das cidades da Baía dos Escravos, famosa por vender Imaculados, os melhores soldados de infantaria do mundo. O seu emblema é a harpia da Velha Ghis a segurar algemas nas garras. Até à chegada de Daenerys Targaryen, a cidade foi governada pelos Bons Mestres. Situa-se perto da foz do Rio Verme.

Astapor foi uma colónia Ghiscari que sobreviveu à destruição da Velha Ghis e foi dominada por Valíria, tornando-se depois num dos centros de comércio de escravos. A língua Ghiscari foi esquecida, e os astapori usam uma versão derivada do Alto Valiriano.

Emblema da cidade de Astapor.

Emblema da cidade de Astapor.

Astapor, por Fantasy Flight Games ©

Astapor, por Fantasy Flight Games ©

 

|Yunkai

Yunkai, também conhecida como Cidade Amarela é uma das cidades portuárias escravagistas da Baía dos Escravos em Essos.

É a menor das três cidades escravagistas da baía, localiza-se entre Astapor que está para o sul e Meereen que está para norte.
A cidade é feita de tijolos amarelos, com altos muros que estão degradados, e pirâmides escalonadas. O seu emblema é uma harpia: torso de uma mulher, asas de um morcego, pernas de uma águia e com cauda de um escorpião. As suas garras seguram um chicote e um colar de ferro. Eles são governados por traficantes de escravos, conhecidos por Sábios Mestres. Eles falam num dialeto do valiriano. Conhecida pelas arenas de luta e pelas casas de prazer, Yunkai é uma cidade especializada em escravos de cama.

Emblema da cidade de Yunkai.

Emblema da cidade de Yunkai.

Yunkai para a FFG.

Yunkai para a FFG.

 

| Meereen

Meereen é a maior das três cidades de escravos da Baía dos Escravos, em Essos.

É comandada pelos Grandes Mestres, os chefes das famílias escravagistas de Meereen, sendo que os cidadãos mais poderosos vivem nas suas próprias pirâmides.
Meereen fica na costa nordeste da Baía dos Escravos, na foz do Skahazadhan, que flui desde a sua origem em Lhazar, através da cadeia de montanhas de arenito, que separam Meereen e o resto da Baía dos Escravos do Deserto Vermelho. O Mar Dothraki fica ao norte, além do rio. Para chegar em Lhazar, partindo de Meereen, é preciso passar pelo Passo Khyzai.

As colinas ghiscaris são repletas de cobre, mas o metal não é tão valioso como fora em tempos, quando o bronze governava o mundo. Os cedros que no passado cresciam ao longo da costa, já não se encontram lá, tendo sido derrubados pelo Velho Império, ou consumidos pelo fogo de dragão quando Ghis entrou em guerra contra Valíria. Depois que as árvores desapareceram, o solo cozinhou-se sob o sol escaldante e rachou em vários pedaços vermelhos. De acordo com Galazza Galare, foram estas calamidades que transformaram o seu povo em comerciantes de escravos. Sem escravos, Meereen possui pouco a oferecer.

Meereen é tão grande quanto Astapor e Yunkai juntas. Tal como elas, é construída de tijolos, que aqui são de muitas cores. Possui largas ruas de tijolo, e as suas arenas de luta são vermelhas. A cidade é gerida a partir da Grande Pirâmide.
As muralhas de Meereen são altas, pontilhadas por baluartes e fixadas em grandes torres defensivas por  todos os ângulos. A muralha norte da cidade corre ao longo do Skahazadhan, o rio que banha a cidade, e a muralha oeste, ao longo da costa da baía. Acima dos seus portões, existem cabeças de harpias, feitas de bronze, com bocas abertas, pelas quais os Meereeneses podem esguichar azeite fervente para deter os invasores. Meereen retira a água de poços profundos, ao invés do rio Skahazadhan, onde o esgoto da cidade é despejado.

Emblema da cidade de Meereen.

Emblema da cidade de Meereen.

Meereen, por Ignacio Lazcano © Fantasy Flight Games

Meereen, por Ignacio Lazcano © Fantasy Flight Games

 


Fonte: Wiki Game of Thrones Br