O Norte

Fonte: http://awoiaf.westeros.org/

Mapa do Norte.

 

| O NORTE

O Norte é uma das regiões que constituem os Sete Reinos de Westeros. A região cobre toda a área ao sul da Muralha e a norte do Gargalo. O Norte foi governado pela Casa Stark durante milhares de anos até à Guerra dos Cinco Reis.
Os bastardos que nascem no Norte recebem o sobrenome ‘Snow’.

A região do Norte é a maior de todos os Sete Reinos, é quase tão grande como os outros seis Reinos juntos. A região é pouco povoada, com grandes áreas florestais, montanhas repletas de neve e dotada de poucas vilas e fortalezas. O clima é sempre muito ameno, e até mesmo no verão é costume nevar, ocasionalmente.

O Norte possui duas grandes barreiras protetoras. A norte, a Muralha que protege as terras do Norte das ameaças que vêm das Terras Além da Muralha e a sul os pântanos do Gargalo que é uma região estreia e de terrenos difíceis, sendo uma barreira natural para o Norte que tem em Fosso Cailin a única passagem para o Norte.

Espalhadas ao longo das costas este e oeste, encontram-se diversas ilhas, umas habitadas outras desertas. Dois grandes rios dividem o Norte: o Faca Branca, que se estende até Porto Branco, permitindo assim uma rota de comércio entre Winterfell e o Mar Estreito, e o Rio Último, que corre pelo norte em direção à Última Lareira. O Norte é banhado por dois grandes mares: o Mar do Poente a oeste, e o Mar Tremente a este.

Fonte: Wiki Game of Thrones Br

O Norte.

 


Fonte: A Wiki of Ice and Fire/Wiki Game of Thrones Br


 

|A história do Norte e do seu povo

O vasto e frígido reino dos Reis de Inverno, os Stark de Winterfell, é geralmente encarado como o primeiro e mais antigo dos Sete Reinos, no sentido de ter resistido por conquistar durante mais tempo. Os caprichos da geografia e da História separaram o Norte dos seus vizinhos do Sul.

Diz-se frequentemente que o Norte é tão grande como os outros seis reinos juntos, mas a verdade é algo menos grandiosa: o Norte, tal como é hoje governado pela Casa Stark de Winterfell, compreende pouco mais de que um terço do reino.

Começando no limite meridional do Gargalo, os domínios dos stark prolongam-se para norte até à Nova Dádida (ela própria parte do seu território até que o Rei Jaehaerys I convenceu Winterfell a ceder essas terras à Patrulha da Noite). O Norte engloba grandes florestas, planícies varridas pelo vento, colinas e vales, costas rochosas e montanhas coroadas de neve. O Norte é uma terra fria – muita da qual se compõe de pauis e planaltos elevados que dão lugares a montanhas nos seus limites mais setentrionais – e isto torna-a muito menos fértil do que as terras do Sul. Conhecem-se casos de lá ter nevado mesmo no verão, e os invernos são mortíferos.

Porto Branco, a única cidade verdadeira do Norte, é a mais pequena cidade dos Sete Reinos. As vilas mais proeminentes do Norte são a “vila de inverno”, à sombra da muralha de Winterfell, e a Vila Acidentada nas Terras Acidentadas. A primeira está praticamente vazia na primavera e no verão mas enche-se até rebentar no outono e no inverno com aqueles que procuram a proteção e o emparo de Winterfell para os ajudar a sobreviver aos tempos magros. Não só chega gente das aldeias e quintas em redor, como se sabe de muitos filhos e filhas dos clãs das montanhas que descem à vila de inverno quando a nove começa a cair a sério.

Também Vila Acidentada é de certa forma uma curiosidade – um lugar de reunião, construído no sopé de uma antiga sepultura que tem a reputação de pertencer ao Primeiro Rei, que em tempos terá reinado supremo sobre todos os Primeiros Homens, se for possível crer nas lendas. Erguendo-se no meio de uma planície vasta e vazia, a vila prosperou graças à astuciosa direção dos Dustin, leais vassalos dos Stark, que governam as Terras Acidentadas em seu nome desde a queda dos últimos Reis das Tumbas.

Os homens do Norte descendem dos Primeiros Homens e o seu sangue só lentamente se foi misturando com o dos ândalos que dominaram os reinos a sul. A língua original dos Primeiros Homens – conhecida como Língua Antiga – acabou por ser falada só pelos selvagens do outro lado da Muralha, e muitos outros aspectos da sua cultura foram-se desvanecendo (tais como os aspectos mais macabros da sua religião, em que criminosos e traidores eram mortos e os seus corpos e entranhas pendurados dos ramos de represeiros).

Mas os nortenhos ainda retêm parte dos velhos hábitos nos costumes e no comportamento. A sua vida é mais dura, portanto são endurecidos por ela, e os prazeres que no Sul são considerados nobres são vistos como infantis e menos valorosos do que as caçadas e o alarido que os nortenhos preferem.

Mesmo os nomes das suas Casas nobres os distinguem, pois os Primeiros Homens usavam nomes que eram curtos, diretos e pertinentes; nomes como Stark, Will, Umber e Stout derivam dos dias em que os ândalos não tinham qualquer influência no Norte.

Um costume notável que os nortenhos acarinham mais que qualquer outro é o direto de hóspede, a tradição de hospitalidade para qual um homem não poderá fazer mal a nenhum hóspede alojado sob o seu teto, nem a um hóspede da sua hoste. Os ândalos também tinham costumes algo parecidos, mas o direito de hóspede é menos relevante para as mentes meridionais. No seu textos Justiça e Injustiça no Norte: Julgamento de Três Senhores Stark, o Meistre Egbert nota que crimes, no Norte, em que o direito de hóspede tenha sido violado eram raros mas eram invariavelmente tratados com tanta dureza como a mais terrível das traições. Só o assassínio de parentes é considerado tão pecaminoso como a violação das leis da hospitalidade.


WINTERFELL – A capital do Norte


 

1507-1

 

Este excerto foi retirado do livro O Mundo de A Guerra dos Tronos.

 

Ainda no livro poderás ficar a saber mais sobre:

  • Os Reis do Inverno
  • Os Clãs da Montanha
  • Os Petronatos de Skagos
  • Os Cranogmanos do Gargalo
  • Os Senhores de Winterfell
  • … e ainda muitas outras curiosidades sobre o Norte e o seu povo.